BATBASE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     Duelo do Milênio - (13/07/2006)

 

     Os rumores são antigos e tiveram seu auge no longo período que separou os filmes Batman &

Robin e Batman Begins.
     Uma superprodução da Warner Bros reunindo seus dois maiores ícones, dupla também conhecida como Os Melhores do Mundo (World's Finest, no original em inglês), voltou a ser discutida com seriedade pela indústria do cinema.
A simulação do fan film de mesmo nome (2005, do diretor Sandy Collora) e de algumas histórias publicadas pela DC, além do título Batman & Superman e da parceria nos desenhos animados de Bruce Timm, dão mostras de que a química de se juntar os dois mais antigos super-heróis dos quadrinhos (desde que se adotou essa nomeclatura) poderia render uma bilheteria recorde.

     O projeto de um filme que reunisse pela primeira vez em carne e osso os dois colegas de Liga da Justiça, companheiros de longa data na sua luta contra o crime, com visitas freqüentes às respectivas cidades - a radiante Metrópolis e a caótica Gotham -, ganhou a boca da comunidade dos fãs e já é admitida até mesmo por gente de dentro dos estúdios.

     Mais do que isso: a perspectiva é mesma a de um roteiro narrando um embate entre Batman e Superman. Esse duelo de mitos já rendeu grandes minisséries, com destaque para a incomparável O Cavaleiro das Trevas, na qual o Morcegão acerta no Escoteiro Azulão o mais famoso soco de todos os tempos.
     Enquanto se proliferam nos fóruns de Internet e em comunidades específicas do site de relacionamento Orkut o debate sobre quem venceria, nos quadrinhos ou na telona, um embate mano a mano, começa a chegar à imprensa bastidores e pistas sobre o super-bat- projeto. Pelo menos nas apostas dos fãs, Batman parece que já levou a melhor. Correndo por fora está a turma do deixa disso: gente que acha simplesmente estúpida a idéia de colocar os super-amigos Clark Kent e Bruce Wayne no mesmo ringue.
     O correio das editoras de revistas e os sites dedicados ao Morcegão e ao Super estão coletando dados. Freneticamente... Lex Luthor seria o pivô da intriga que levará os dois super-heróis a se enfrentarem.
     Por trás disso tudo está a divulgação de Superman - O Retorno (Superman Returns, 2006), que está estourando no verão americano. A expectativa de fãs e dos executivos da Warner é que se a nova seqüência do kriptoniano em celulóide (ou já será digital?) repetir igual sucesso de Batman Begins, o caminho estaria aberto para um lance ainda mais ousado, visando recordes em licenciamento, vendas de DVDs e público em salas de exibição ao redor do mundo. A estréia de Superman nos Estados Unidos, 19 anos depois do úlltimo filem, foi a mais lucrativa dos estúdios Warner, com um faturamento de US$ 84,2 milhões em cinco dias. O estúdio espera arrecadar US$ 110 milhões na primeira semana, para um filme que custou US$ 250 milhões.
     A coisa toda do World's Finest ganhou impulso também na semana passada, quando o próprio diretor Bryan Singer (nada a ver com a máquina de costura), de Superman, admitiu que gostaria de tocar o projeto de filmar o duelo do século, tirando da gaveta roteiros escritos nos anos 90. O que será que Chris Nolan, diretor de Batman Begins, achou disso? Parece que o ator sob a máscara, Christian Bale, não gostou da hipótese, embora ela esteja prevista em contrato.
     Brandon Routh, a reencarnação do eterno Christopher Reeve (Superman de 1978 e até então) deve fazer o que mandam. Mas é bom lembrar que o projeto de Batman 2, um dos nomes provisórios do sexto filme da franquia

iniciada em 1989 e o primeiro depois do renovador Batman Begins, continua em processo de elaboração para poder ser lançado em 2008.
     Ainda no terreno das especulações versus revelações, o ator britânico Michael Caine, o mordomo Alfred de Batman Begins, deu com a língua nos dentes recentemente e confirmou o Coringa como vilão do próximo filme do Batman. Há uma menção sobre um certo psicopata vestido de palhaço no filme de Singer também... Vamos ver o que o mercado indicará, torcendo pelo nosso herói, é claro.
 

     PS: Agradeço a todas as mensagens de leitores recebidas no orkut e no e-mail silvioribas@estadao.com.br.
     Insisto que o intercâmbio é essencial para construirmos uma base de dados consistente sobre nosso herói preferido.